A verdade sobre alinhamento entre TI Negócios

A verdade sobre alinhamento entre TI Negócios

Construindo a TI 101% eficaz: – há mais enfoque sobre como alinhar a TI aos Negócios, e na era digital, a integração TI & Negócios é a verdadeira chave para o sucesso organizacional.

TI, os CIOs são frequentemente aconselhados, precisam estar alinhados com os negócios, e o alinhamento, dizem, é principalmente uma questão de governança de TI eficaz.

O alinhamento é melhor do que o desalinhamento, mas no final é um “chá fraco”.

Acrescente confiança excessiva à governança de TI como o meio para alcançá-la e você a transformará em uma burocracia sufocante e, não uma organização mais eficaz.

Qual é uma alternativa superior? Concentrar seus esforços na integração da TI ao Negócio, não apenas em alinhar a TI ao Negócio. Isso é integração, como tomar todas as medidas necessárias para que a TI seja, e seja percebida como sendo, parte integrante de todos os aspectos da empresa.

Esse é o assunto deste artigo chamado “Construindo TI 101% eficaz”.

Alinhamento não é mais suficiente

O termo “digital” tem sido usado e abusado o suficiente nos últimos anos, mas ainda tem alguns fragmentos de significado restantes. “Digital” torna-se mais do que apenas uma palavra da moda de gestão quando os executivos reconhecem uma mudança tectônica no mundo dos negócios que quase ocorreu: que não há mais trabalho de qualquer tipo que seja feito sem o uso da tecnologia da informação. Nenhum.

A tecnologia da informação não é mais uma escolha caso a caso, exigindo uma análise cuidadosa de custo / benefício para cada implementação. Nada que sua empresa faça acontece sem ele. Essa é a essência da digitalidade, que é uma das razões pelas quais o “alinhamento” TI / negócios é uma meta tão vulnerável do CIO.

WHITEPAPERS RECOMENDADOS

Os aplicativos de negócios são integrados aos processos de negócios da organização.

Frequentemente, isso é dizer ao contrário: os processos de negócios da organização são projetados em torno de seus aplicativos de negócios.

Na tecnologia da informação – as coisas, não a organização – é integrada ao negócio, quer alguém goste ou não. Por que alguém pensaria que isso poderia acontecer bem se a organização de TI está meramente alinhada?

Relacionamento x governança

É mais fácil aconselhar do que realizar a verdadeira integração organizacional. A governança de TI não vai fazer o trabalho porque, por sua própria natureza, as estruturas e processos de governança são projetados para separar a TI de uma parte da empresa, deixando “uma parte da empresa” ficar de olho na TI para evitar que gastemos tempo, esforço e orçamento na temida “tecnologia pela tecnologia”.

Não é que a governança de TI seja desnecessária. É que a governança de TI deve ser pensada como grades de proteção. É o relacionamento da TI com os outros departamentos da empresa que atua como sinais de trânsito e marcadores de faixa que informam a todos sobre onde devem ir e como chegar lá sem bagunçar as coisas.

É por isso que redefinir o relacionamento da TI com os demais setores da empresa, e também gerenciá-lo melhor, é essencial para construir uma organização de TI projetada para a organização moderna.

Na era industrial da TI, o alinhamento dos negócios era a consequência lógica de definir o relacionamento da TI com a empresa como um fornecedor que vende seus produtos aos chamados “clientes internos”. Isso funcionou de certa forma, embora ninguém realmente quisesse dizer “cliente” ao usar a frase. Se tivessem feito isso, a TI não teria despendido tanto esforço tentando eliminar a “TI sombra”.

Se você fosse a Home Depot (companhia varejista norte-americana que vende produtos para o lar e construção civil ) e não a TI interna, e o resto do negócio fosse supostamente seus clientes, você não se recusaria a vender um ventilador de teto para um deles, mesmo que um ventilador de teto instalado incorretamente pode causar sérios desconfortos quando cai sobre o infeliz DIYer (Faça-você-mesmo: método de construção, modificação ou reparação das coisas sem a ajuda direta de especialistas ou profissionais), que errou um ou dois passos.

O que você faria é ter uma conversa sobre quais outros produtos e ferramentas eles precisariam para instalar o ventilador de teto de forma que ele permaneça no teto, circulando o ar como deveria. Você também pode sugerir que comprem um desumidificador, para aumentar ainda mais o conforto no verão.

A outra parte da empresa não é cliente de TI. Para integrar a TI com o restante do negócio, substitua toda a falácia do cliente interno por: um vocabulário que se baseia em ideias como parceria e colaboração; conversas centradas em melhorar a eficácia dos processos de negócios, não na implantação de aplicativos; e, especialmente, estabelecer uma ênfase compartilhada no valor que a TI e seus colaboradores de negócios podem criar e entregar em conjunto aos clientes que pagam pelos serviços da empresa.

Faça isso e você descobrirá que a governança de TI, com todos os seus comitês, livros de regras e processos, fica em segundo plano em relação aos relacionamentos redefinidos e baseados na confiança que são a marca registrada de uma organização de TI que alcançou a integração de negócios.

Redefinindo o relacionamento da TI com a empresa

A redefinição é apenas metade da batalha. Isso muda a natureza do relacionamento, mas a qualidade do relacionamento é ainda mais importante. E isso é uma questão de confiança.

Estabelecer confiança requer processos, práticas e métodos de mudança. Requer mudanças na arquitetura técnica em todas as suas camadas e interdependências. E o mais importante, requer mudança em qualquer fator que estimule ou iniba o desempenho humano em alto nível.

Os CIOs, como todos os líderes, não são responsáveis ​​por fazer nada. Eles são responsáveis ​​por construir organizações que realizam as coisas.

Os CIOs podem e devem redefinir o relacionamento de TI com o restante da empresa. Os CIOs podem e devem deixar claro que a TI é um par, parceiro e colaborador com todos na empresa que faz uso das informações para realizar seu trabalho, ou seja, trabalhar para todos na empresa.

Mas é possível tornar isso real? Esse deve ser o trabalho de todos na organização de TI – não como uma responsabilidade adicional acumulada em suas tarefas diárias, mas embutida em como eles atuam sobre como pensam e fazem suas tarefas diárias.

Integrando TI à estratégia de negócios também

Isso nos deixa mais um aspecto da TI que está integrado ao negócio: fornecer liderança em estratégia de negócios com o olhar atualizado pelas tecnologias disponíveis.

Mesmo a “TI alinhada” está profundamente envolvida no planejamento estratégico de negócios. Tem que ser, visto que a TI geralmente é o gargalo quando se trata de transformar a intenção estratégica em um roteiro executável.

Mas a participação ativa na criação do gráfico de Gantt (ferramenta visual utilizada para controlar e gerenciar o cronograma de atividades de um projeto) da estratégia de negócios é mais uma questão de autodefesa do que de integração.

Uma estrutura testada e comprovada para definir a estratégia de negócios é a matriz SWOT, que significa pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças. Mas, na realidade, deveria ser TOWS porque os pontos fracos e fortes têm significado apenas no contexto de ameaças e oportunidades competitivas.

Nos dias de hoje, as ameaças competitivas mais significativas (se os concorrentes as perseguirem) e as oportunidades (se sua empresa as perseguir primeiro) vêm de novos recursos fornecidos ou habilitados por inovações em tecnologia da informação.

Portanto, enquanto o gerenciamento e a equipe de TI estão ocupados se integrando ao restante da empresa, os CIOs precisam integrar-se igualmente à equipe de liderança executiva (ELT) e ao seu processo de planejamento estratégico.

Porque quem mais no ELT está em posição de reconhecer os novos recursos orientados por TI que importam, além de ser capaz de articular o que será necessário para adicioná-los ao arsenal corporativo de competências competitivas?

Link do artigo original:

https://www.cio.com/article/3620411/the-hard-truth-about-business-it-alignment.html?utm_source=Adestra&utm_medium=email&utm_content=Title%3A%20The%20hard%20truth%20about%20business-IT%20alignment&utm_campaign=CIO%20US%20First%20Look&utm_term=CIO%20US%20Editorial%20Newsletters&utm_date=20210602124611&huid=

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© SicoloS Tecnologia 2020 – Todos os direitos reservados.
Feito com ❤ por